4 dicas para comer saudável no aeroporto

comer saudável no aeroporto

Viajar, mesmo que novamente, é sempre uma experiência nova! Aos que buscam as tão esperadas férias, ou aqueles que fazem do aeroporto parte de sua rotina, viajando constantemente (a trabalho ou estudo), ir ao aeroporto e pegar um voo ocupa tempo e recursos do nosso dia-a-dia.

Com o pensamento geralmente no destino final, o período dentro dos aeroportos pode levar você a escolher opções não tão saudáveis na hora de se alimentar.

Existe de fato como comer saudável no aeroporto? Como faço essas escolhas?

Com toda certeza! É fato que as praças de alimentação (food court) nos aeroportos apresentam muitas vezes comidas ou lanches industrializados. Porém existem truque e práticas que podem lhe ajudar nesse momento.

Confira 4 dicas para comer saudável no aeroporto de hoje em diante

#1 Chegue com antecedência!

Quanto mais apressado, maior a tendência de ficar ansioso(a) e prestar menos atenção na comida, o que pode levar a comer demais ou de menos e a escolher o primeiro prato que ver pela frente. Quando você planeja, a calma e tranquilidade é muito maior.

#2 Pesquise restaurantes!

Do mesmo modo que você gasta alguns minutos escolhendo a poltrona no avião para ter mais conforto, assim também será com a praça de alimentação do local. Sabendo o que você quer comer e aonde quer comer ajuda a ter opções mais saudáveis à vista. (O melhor de tudo: você pode fazer isso com uma simples busca na internet enquanto pega seu Uber ou Taxi até lá).

#3 Se possível, leve algo de casa!

Se a sua viagem é algo programado a um certo tempo e você tem condições e um espaço na bolsa para levar algum lanche ou comida caseira, é uma ótima opção. Assim você sabe exatamente o que está comendo e o quanto está economizando – corpo e bolso ficam felizes.

#4 Evite o “muitíssimo pronto”.

Sabe aqueles lanches ou comidas que estão bem longe de algo que você faria em casa? Procure evitar aquilo! Quanto mais industrializado, menos saudável para o seu corpo. Busque fontes naturais e se possível as versões com pouco sódio, açúcar e gordura.

Ainda não encontrou nada no Aeroporto que te agrade? Faça uma sugestão!

Por ser um lugar de passagem, intermediário entre partida e destino, os aeroportos tentam oferecer a melhor infra estrutura de localização, voos, conforto e rede de alimentação. Sugerindo ao próprio aeroporto o interesse por uma oferta de alimentação saudável, o alerta para a demanda acaba sendo maior e pode resultar em suporte para garantir um melhor resultado a você.

Lembre-se que o aeroporto faz parte do caminho e o Caminho faz a diferença até o destino final. Assim sua alimentação do dia-a-dia (caminho) vai determinar também o destino final que você vai estar em saúde.

Referências

INFRAERO Aeroportos. Boletim estatístico de Movimentação anual de 2016. Disponível em: http://www.infraero.gov.br/index.php/br/estatisticas/estatisticas.html

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira /Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2014.

nutricionista Flávia Nishimura Bueno

Flávia Nishimura Bueno

Nutricionista | CRN 3-51024

Busca atender o paciente de forma humanizada, com foco na prevenção e promoção da saúde, conciliando com os objetivos e necessidades do paciente.
A nutrição possui importância integral na saúde, seja em um individuo ou em um grupo populacional. Ela está presente desde os primeiros até os últimos momentos de vida,sendo um dos “relacionamentos” mais longos que se poderia ter.
Acredita que a reeducação alimentar é uma chave para atingir o objetivo desejado e mantê-lo. trabalho feito em parceria com a nutricionista e o paciente.

“A nutrição está apenas ligada ao que alimenta o corpo, mas também o coração.”

Veja todos os posts de Flávia Nishimura Bueno