07 . dez . 2017 Dicas para o dia a dia  

Milho não é salada, milho é carboidrato!

Milho é salada? Milho é legume? Milho é verdura? Milho é leguminosa? Milho é carboidrato!

Alface, tomate, cebola e uma boa colher de milho para dar aquele colorido na salada… Opa! Peraí! Você não está só adicionando cor no seu prato, você também está incorporando um excesso de CARBOIDRATO, caso ainda tenha arroz ou massa ou tubérculos fazendo parte dessa refeição. Afinal, milho não é salada, milho é carboidrato!

Há pouco tempo você aprendeu que batata não é um legume e sim um tubérculo, logo, considerada um carboidrato. Assim como o arroz, as farinhas, os pães e as massas.

Hoje vou trazer mais uma informação para que você fique ainda mais atento na hora de compor um belo prato.

Vamos imaginar o seguinte: Você senta no seu sofá para assistir àquela série maravilhosa ou na poltrona do cinema na estreia de um filme bombástico e puxa o seu saquinho de alface americana para saborear ao longo da trama.

Nutri, tá ficando doida? Quer dizer que nutricionistas comem alface no lugar da pipoca?

Claro que não minha gente! Foi só uma maneira de fazer você enxergar o milho de outra forma. Quando você come pipoca, você acha que está comendo uma salada? Pipoca é o milho que “explodiu”. Então de onde veio essa ideia de que o milho amarelinho faz parte de uma salada?

Vamos conhecer um pouco mais sobre o milho?

O milho é um alimento muito versátil. Pode ser consumido de diversas formas: cozido, assado, “explodido” (pipoca), moído (fubá), em flocos (cereais matinais)… Também é matéria prima para diversos subprodutos muito usados na culinária: amido de milho, xarope de milho, óleo de milho, etc. Não é à toa que esse alimento é um dos mais cultivados da agricultura mundial.

Milho é salada? Milho é legume? Milho é verdura? Milho é leguminosa?

O milho é composto principalmente por carboidratos (aproximadamente 20%), sendo então um alimento fonte desse nutriente. Também contém grande parte dos aminoácidos essenciais, porém em uma proporção menor (cerca de 4% de sua composição). E também tem lipídeos, podendo-se extrair seu óleo.

Quando consumido cozido ou em conserva, não é um alimento que passa por muito refinamento, ou seja, suas fibras são preservadas, sendo também fonte dessas.

Quanto às vitaminas e minerais, encontramos vitaminas do complexo B, fósforo, potássio, além de carotenóides que dão a corzinha amarela ao grão.

Todo alimento encontrado na natureza é fonte de diversos nutrientes, alguns em maiores proporções do que outros. No caso do milho, seu principal nutriente é o AMIDO.

Milho é carboidrato!

O amido é um carboidrato, que ao ser absorvido pelo organismo é convertido em glicose. Então, se você lembra do artigo sobre a batata mencionado mais acima, vai entender que quando uma hortaliça tem um maior teor de carboidrato, ela não faz parte dos vegetais A, nem B e sim do grupo dos cereais.

Então, quando você decide colocar uma colherada de milho na sua salada, isso equivale a uma colherada de arroz a mais no seu prato.

Nutri, agora que descobri que milho é carboidrato, nunca mais vou adicionar ele na salada!

Calma! Isso não significa que o milho não possa ser adicionado à sua salada, afinal temos saladas à base de macarrão, de trigo (tabule), de batata. Todos fontes de carboidratos também. Mas para que o seu prato fique bem equilibrado em nutrientes, entenda que o milho será a parte do seu prato que está fornecendo os carboidratos do dia e não equivale aos legumes e verduras, ok?

E para não dizerem que não falei de glúten… O milho ou os produtos à base dele, são boas opções para os celíacos, pois não contém glúten em sua composição.

E aí? Vai pegar um cineminha com um sacão de alface e comer uma saladinha de pipoca depois? Ou agora se ligou que milho não é salada?

Referências

DE ANDRADE GONCALVES, Edira Castello Branco. Análise de alimentos: uma visão química da nutrição. Livraria Varela, 2006.

Lima, Dag M. Tabela brasileira de composição de alimentos-TACO. NEPA-UNICAMP, 2006.

Pereira Filho, Israel Alexandre. “O cultivo do milho-verde.” Embrapa Milho e Sorgo-Livros técnicos (INFOTECA-E)(2003)

nutricionista debora dias cabral

Débora Dias Cabral

Nutricionista | CRN 4-12100272

Graduada em Nutrição pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) em 2012 e Mestre em Saúde Pública na subárea de Epidemiologia pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) desde 2015.

Defende o conceito ampliado de saúde. Muito além da ausência de doenças, a saúde é o bem estar físico, social e emocional. Os alimentos são essenciais para suprir essas esferas.

 

Veja todos os posts de Débora Dias Cabral