05 . dez . 2017 Mindfulness  Mindfulness  

Mindfulness no dia-a-dia: 5 ações cotidianas para exercitar a atenção plena

Mindfulness no dia-a-dia

Você pode estar pensando: bacana essa idéia de cultivar um estado de presença e abertura, momento a momento, atento/a ao que surge, praticando um olhar curioso e gentil em relação às experiências. Os benefícios, como já comentamos aqui, são muitos! Entretanto, nunca é demais lembrar, para experimentá-los, disciplina, compromisso e prática são essenciais. Então, como incluir mindfulness no dia-a-dia?

Como vimos tudo começa com intenção e atenção.

Como sustentar a intenção de criar um espaço na rotina para estar atento/a, presente, sem que isso se torne mais um item na lista de tarefas a cumprir?

Simplificando: como podemos tornar a nossa rotina uma rotina mais mindful?

Explorando possibilidades

Relembrando rapidamente, as práticas meditativas são consideradas o meio mais eficaz para exercitarmos o estado mental de Mindfulness. Assim como a atividade física fortalece músculos e articulações, as práticas meditativas fortalecem a nossa capacidade de atenção e de regulação atencional. São as chamadas práticas formais que dão base e sustentação ao estado mental de Mindfulness.

Outra forma de exercitarmos esse estado é por meio das chamadas práticas informais. Elas são o grande desafio e convite que Mindfulness nos faz: trazer para as nossas relações e atividades do dia a dia, que geralmente executamos de forma mecânica, automática e inconsciente, as qualidades de presença, abertura e gentileza àquilo que se passa dentro e fora de nós.

A ideia é simples, não é? Vamos ver como exercitá-la na prática!

Cinco situações para você exercitar mindfulness no dia-a-dia

Deliberadamente coloque a sua atenção no que você está fazendo e sentindo no momento da ação. Uma sugestão é levar a atenção para a respiração e o corpo de forma a estabilizá-la e trazê-la para o momento presente. Onde quer que você esteja, permaneça lá!

1. Ao acordar

Ao invés de levantar num impulso, permita-se despertar de forma gradual e gentil. Leve a atenção para a sua respiração e o seu corpo e sinta o que está presente. Faça três ciclos de respiração consciente, sentindo a respiração onde ela for mais presente no corpo e só depois disso levante.

2. Caminhando

Todos nos movimentamos ao longo do dia. Podemos fazê-lo de forma mecânica ou consciente, trazendo a atenção para o ato de caminhar, o movimento do corpo em harmonia/desarmonia com a respiração, o contato dos pés com o chão e assim sucessivamente. Experimente!

3. Escovando os dentes

Da próxima vez que for escovar os dentes use a sua mão não dominante. Essa ação por si só fará com que você exercite uma maior atenção e consciência. Investigue com curiosidade os movimentos e sensações ampliando a sua percepção de tudo o que envolve esta ação.

4. Em pausas forçadas

Por vezes somos obrigados a parar e a desacelerar, seja no trânsito, na fila do mercado ou ao atravessar a rua. Podemos usar essas oportunidades para fazer um “check-in” do nosso corpo e da nossa mente. Conscientizando-nos de nossa respiração, postura, contato dos pés com o chão e o ambiente a nossa volta. 

5. Usando “distratores” a nosso favor

Podemos usar coisas que normalmente nos distraem como, por exemplo, o toque do celular ou o som de alguma notificação como lembretes para parar e respirar. Ao invés de atender ou pegar o celular imediatamente, respire fundo uma ou duas vezes, sentindo o ar entrando e o ar saindo e só depois atenda.

 

Mindfulness nos convida a notar e a estar presente, ou seja, de nos lembrarmos, intencionalmente, de prestar atenção, a ter consciência de nós mesmos e do que quer que estejamos fazendo num dado momento.

Vamos incluir mindfulness no dia-a-dia? Toda atividade é uma oportunidade de prática. Qual será a sua prática hoje?

ingrid pena psicóloga

Ingrid Pena

Psicóloga | CRP 08/20413

Psicóloga metida à antropóloga. Residiu fora do país por 07 anos e atuou em contextos variados como hospitais, centros de acolhimento para população migrante e refugiada e empresas. Atualmente trabalha na Secretaria de Saúde com população Travesti e Transexual. Apaixonada pela diversidade e o florescimento humano.
Veja todos os posts de Ingrid Pena