fbpx
02 . abr . 2019 Dicas para o dia a dia  

Azeite de oliva para cozinhar: vale a pena?

Azeite de oliva para cozinhar: vale a pena?

Que tipo de óleo você utiliza para cozinhar? Óleo de soja, girassol, canola, milho, coco ou azeite de oliva? Uai, azeite de oliva? Mas posso utilizar o azeite de oliva para cozinhar? Se você tem essa dúvida, vamos esclarecê-la!

Usar ou não usar o azeite de oliva para cozinhar? Eis a questão!

O azeite é um óleo vegetal que traz diversos benefícios para a saúde.

Benefícios do Azeite de Oliva. Ele é:

  • rico em ômega-9
  • contem ômega-3
  • anti-inflamatório
  • antioxidante
  • rico em vitamina E
  • ajuda a regular a função intestinal
  • reduz o LDL (colesterol ruim) e aumenta o HDL (colesterol bom)
  • previne o câncer e doenças cardiovasculares
  • melhora o metabolismo da glicose
  • e há, ainda, estudos que mostram que ele pode  proteger o cérebro dos sintomas associados à doença de Alzheimer!

“Nossa, quanto benefício o azeite pode nos proporciona nutri!”

Sim, são muitos benefícios! Por isso é tão importante consumirmos o azeite diariamente!

Então quer dizer que, por ele ser um óleo tão bom assim, posso usar o azeite de oliva para cozinhar?

Você já deve ter ouvido falar que o azeite não deve ser utilizado para cozinhar, pelo fato do ponto de fumaça dele ser mais baixo, comparado aos outros óleos, e por isso produzir substâncias tóxicas prejudiciais a saúde, não é? E o que isso quer dizer? Isso quer dizer que as moléculas de gordura do azeite, teoricamente, queimariam a uma temperatura inferior à dos demais e, por isso, ele produziria aldeídos e outros compostos químicos que poderiam ser tóxicos e mudaria o sabor dos alimentos.

Mas estudos indicam que o azeite de oliva, tanto o virgem quanto o extra virgem, podem ser utilizados para cozinhar sim! Uma ótima notícia, né?!

O azeite, em sua maior parte, é constituído por ácido graxo oleico o que faz desse óleo ser estável em altas temperaturas, podendo sim ser utilizado para cozinhar. Mas sendo, o azeite, um óleo tão benéfico para a saúde, devemos pensar nele como um todo ao utilizá-lo para cozinhar.

Sendo assim, não é recomendado que o azeite seja aquecido por longos períodos e sua temperatura não deve exceder de 150ºC, para ele não perder suas propriedades funcionais e não haver mudança do sabor. “Mas como eu vou saber a temperatura do óleo, nutri?” Para isso temos disponíveis no mercado os termômetros de contato e a laser!

E que fique claro que não estou incentivando o consumo de frituras, mas sim dando uma opção a mais de óleo (e, diga-se de passagem, uma excelente opção de óleo) para você utilizar ao cozinhar, ok?!

Você sabe escolher o melhor azeite de oliva?

Dê uma lida no artigo da nutri Fabíola que ela vai te ajudar: Aprenda a escolher o melhor Azeite de Oliva!

E agora que você sabe de todos os benefícios do azeite de oliva, e que pode sim usar o azeite de oliva para cozinhar, faça um bom uso dele!

Referências

NUNES, C. A. et al. Heating on the volatile composition and sensory aspects of extra-virgin olive oil. Ciênc. agrotec.,  Lavras ,  v. 37, n. 6, p. 566-572,  dez.  2013. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542013000600010&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em:  26 de set.  de 2018.

LIMA, M.A.M.; et al. Azeite e seus benefícios. In: ONE, G.M.C., ALBUQUERQUE, H.N. (Org). Simpósio paraibano de saúde: tecnologia, saúde e meio ambiente à serviço da vida. João Pessoa: Impressos Adilson, 2012. p. 149-152. Disponível em: <http://www.institutobioeducacao.org.br/docs/LIVRO%20simposio%20paraibano%20de%20sa%C3%BAde.pdf>. Acesso em: 28 de set. de 2018.

PENZ, R.l. Estudo das alterações físico-químicas do azeite de oliva após tratamento térmico. 2010. Dissertação (Pós-graduação em Ambiente e Desenvolvimento) – Centro Universitário Univates, Lajeado/RS. Disponível em: <https://www.univates.br/bdu/bitstream/10737/102/1/LisangelaPenz.pdf>. Acesso em: 28 de set. de 2018.

NÃO usar azeite para fritar? Veja essa e outras 3 regras da culinária derrubadas pela ciência. BBC News Brasil. 2017. Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/geral-40074615>. Acesso em: 26 de set. de 2018

PIMENTEL, J. Óleos mais saudáveis para cozinhar. Dr. Juliano Pimentel – Alimentação que transforma. 2018. Disponível em: <https://drjulianopimentel.com.br/artigos/oleos-saudaveis-para-cozinhar/>. Acesso em: 30 de set. de 2018.

PIMENTEL, J. Azeite de oliva: propriedades incríveis para a saúde. Dr. Juliano Pimentel – Alimentação que transforma. 2018. Disponível em: < https://drjulianopimentel.com.br/artigos/azeite-de-oliva-propriedades-saude/>. Acesso em: 30 de set. de 2018.

MEDEIROS, S. Azeite de oliva: você pode cozinhar com ele? Sim. Sara Medeiros Nutricionista. 2014. Disponível em: < http://saramedeirosnutricionista.blogspot.com/2014/08/azeite-de-oliva-voce-pode-cozinhar-com.html>. Acesso em: 30 de set. de 2018.

Priscila Tomaz Nutricionista

Priscila Tomaz

Nutricionista | CRN 9-12812

Apaixonada pela nutrição. Tem um brilho no olhar em poder ajudar as pessoas a melhorar a qualidade de vida e a alcançar seus objetivos. Tem para si que alimentar-se é mais que nutrir o corpo. É, também, relacionar-se com o emocional e o comportamental. Tem como objetivo mostrar que a nutrição não é um conjunto de regras com vários tabus e sim uma ciência que leva em consideração a pessoa como um todo, sua individualidade, sua personalidade, sua cultura. Que alimentar-se bem é simples e deve ser um prazer e não uma tortura ou terrorismo.

Graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Viçosa desde 2012 e pós-graduada em “Nutrição e exercícios aplicados à prevenção e ao tratamento de doenças” pela Universidade Estácio de Sá desde 2014.

Veja todos os posts de Priscila Tomaz