fbpx
09 . jun . 2015 Bem Estar  Gastrointestinal  Prevenção e Saúde  

Melhore sua Imunidade com os PROBIÓTICOS!

melhorar imunidade probióticos

Você sabia que o intestino também faz parte do sistema de defesa do corpo?

Além das funções de nutrição básica já conhecidas, este órgão acumula papel importante de proteção ao organismo. São 7 metros de um sistema imunológico completo! A mucosa intestinal é a maior via de contato entre o organismo e o ambiente externo, além de constituir-se como um importante local de interações entre as bactérias que compõem a flora intestinal. Pense no seu intestino como um grande campo de batalha! De um lado estão as bactérias nocivas, responsáveis por infecções e doenças. Do outro lado estão as bactérias boas, também conhecidas como probióticos, que exercem efeitos positivos no organismo e nos ajudam na defesa às bactérias nocivas.

Confira abaixo a estratégia de ataque!

1. PREPARAR!

melhorar imunidade probióticos

As bactérias benéficas competem por sítios de adesão na mucosa e/ou nutrientes com as bactérias patogênicas (responsáveis por infecções e doenças), formando assim uma barreira intestinal importantíssima que impede a passagem destas para a corrente sanguínea.

2. ATIVAR!

melhorar imunidade probióticos

As bactérias benéficas estimulam a produção de imunoglobulinas (anticorpos) e células de defesa (linfócitos e macrófagos).

3. ATACAR!

melhorar imunidade probióticos

Algumas bactérias benéficas são capazes de aumentar a acidez intestinal ou produzir antibióticos naturais, desfavorecendo assim o crescimento e multiplicação das bactérias patogênicas.

Para manutenção da saúde é fundamental que a população de bactérias probióticas predomine em relação às bactérias patogênicas.

Por isso aposte no consumo de alimentos fonte como: chucrute, derivados da soja, missô, kefir (espécie de leite fermentado natural); ou suplementos isolados, que são comercializados em cápsulas ou sachês.

Por Amanda Oliveira
Nutricionista – CRN 8/7460

Referências

SAAD, Susana Marta Isay. Probióticos e prebióticos: o estado da arte. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences vol. 42, n. 1, jan./mar., 2006.

COPPOLA & TURNES. Probióticos e resposta imune. Ciência Rural, Santa Maria, v.34, n.4, p.1297-1303, jul-ago, 2004.