Como escolher um bom ômega 3? 5 dicas para acertar em cheio na escolha!

Como escolher um bom ômega 3

Você já teve ter ouvido falar do ômega 3 e como ele traz benefícios para a nossa saúde, certo? Se você está em busca e ainda está com dúvidas de como escolher um bom ômega 3, vou te dar 5 dicas para te ajudar!

O poder do ômega 3

O papel anti-inflamatório do ômega 3 auxilia tanto no combate de doenças crônicas, como também no processo de emagrecimento e melhora da concentração e memória. Nos alimentos, podemos encontra-lo nos peixes de água fria, como salmão, sardinha e arenque, nos óleos ou sementes de linhaça e algumas oleaginosas.

E quanto aos suplementos de ômega 3?

Você com certeza já viu uma infinidade de opções de suplementos de ômega 3 nas prateleiras, não é? Será que todos são iguais? Você sabe o que deve olhar nesses produtos para escolher um que realmente tenha qualidade? Vamos descobrir!

Como escolher um bom ômega 3? 5 dicas do que olhar no rótulo para acertar na escolha na hora da compra!

1. Certifique-se de que o ômega 3 tenha vitamina E adicionada na sua composição.

Ela tem ação antioxidante, que irá garantir a preservação e qualidade do óleo contido na cápsula;

2. Olhe a composição e verifique quanto de ácido docosahexaenóico (DHA) e ácido eicosapentaenoico (EPA) contém na porção recomendada pelo fabricante.

São esses os compostos presentes nos óleos de peixe que são os responsáveis por trazer todos os benéficos que o ômega 3 possui. Quanto maior a concentração desses ativos, geralmente, maior é o custo do suplemento. Fique atento, pois muitas vezes é preciso tomar 3 cápsulas de uma marca para ingerir a mesma quantidade de EPA e DHA de 1 só cápsula de outra marca.

A dose recomendada deve ser feita de maneira individual, portanto procure um nutricionista para te orientar melhor o quanto de DHA e EPA é adequado para o seu caso.

3. Verifique no rótulo se o produto possui um selo de garantia de ser livre de metais pesados.

No caso dos óleos de peixe, pode haver contaminação com PCBs, mercúrio e dioxinas, então, fique atento!

4. Gosto de peixe? Depende do ômega 3!

Dê preferência para um ômega 3 que libere seus compostos no intestino, assim você evita aquele gosto de peixe na boca!

5. Comprou mais ainda tem dúvidas da qualidade do ômega 3?

Uma boa dica para você ter certeza da qualidade do seu ômega 3 é abrir duas cápsulas e levar ao congelador. Espere por volta de cinco horas e se o óleo não congelar é um bom sinal, pois um bom ômega 3 não congela em altas temperaturas!

E quais as opções para os vegetarianos e veganos?

A opção são suplementos de ômega 3 a base de algas ou linhaça, eles possuem o ácido alfa-linolênico (ALA), que também é da classe do ômega 3 e possui também os benefícios de redução da inflamação e risco de doenças cardiovasculares.

Gostou das dicas de como escolher um bom ômega 3? Aqui falamos um pouco mais os BENEFÍCIOS do ômega 3 para sua saúde, confira!

Lembre-se que é muito importante alinhar tudo isso que você aprendeu, com uma boa alimentação e prática de atividade física regular. Fique atento, pois um ômega 3 de má qualidade pode comprometer seu tratamento e até prejudicar sua saúde! Ou seja, o barato, pode sair caro!

E não se esqueça de procurar um nutricionista para te orientar!

Referências

OLIVEIRA, J. M; LUZIA, L.A; RONDÓ, P.H.C. Ácidos Graxos Poli-insaturados Ômega-3: saúde cardiovascular e sustentabilidade ambiental. Segurança Alimentar e Nutricional, v. 19, p. 89-96. 2012. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8634672. Acesso em: 31 agosto 2018.

Como escolher um suplemento de ômega 3? Disponível em: https://pt.wikihow.com/Escolher-um-Suplemento-de-Omega-3. Acesso em: 31 de agosto de 2018.

Ômega 3: como escolher um produto de qualidade? Disponível em: https://www.adrianalauffer.com.br/omega-3-como-escolher-um-produto-de-qualidade/. Acesso em: 31 de agosto de 2018.

Thais Helena Beloto Cabral

Nutricionista | CRN 3-42143

Formação em Nutrição pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP) no ano de 2013, residente no período de 2015 a 2017 pelo Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do Adulto e Idoso pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com experiência em atendimento ambulatorial e prestação de assistência nutricional em pacientes hospitalizados em diversas especialidades.

Precisamos incentivar o consumo da “comida de verdade”, promovendo assim melhores escolhas, não deixando de lado o prazer de comer e todo o contexto social e emocional em que ele está inserido.

Veja todos os posts de Thais Helena Beloto Cabral